5 questões para entender a importância de consumir colágeno

8 de junho de 2017. Categoria(s): Pele

Ele está na pele, nas cartilagens, na unha e no cabelo. Sua falta provoca problemas de envelhecimento e sua suplementação é necessária. Estamos falando do colágeno, uma matéria-prima rica e que promove manutenção da cartilagem e evita seu desgaste. Após os 25 anos, cerca de 1% do colágeno do seu corpo vai embora a cada ano e ele é menos sintetizado com o envelhecimento. Consultamos a nutricionista Luisa Wolpe Simas para entender a importância de consumir colágeno:

Qual é a importância de consumir colágeno?

O colágeno é responsável pela estrutura da pele, das cartilagens, das unhas e dos cabelos. Sem ele, temos um prejuízo nas estruturas da pele ocasionando as rugas, unhas e cabelos fracos, além de cartilagens desgastadas. Com o envelhecimento, há uma diminuição no potencial do nosso organismo em sintetizar, ou seja, em formar colágeno endógeno.

Como ele age no organismo?

O colágeno em forma de suplemento rico em aminoácido, após ingerido, serve com matéria-prima para as nossas células de fibroblastos produzir colágeno endógeno e preencher nossa pele, dar sustentação às unhas e aos cabelos.

Ele consegue ser totalmente absorvido?

Para ser bem absorvido, ele deve ser hidrolisado. Além disso, o produto líquido é mais biodisponível do que o em cápsulas ou pó, justamente pela base farmacêutica ser mais absorvida.

Consumir colágeno deixa a pele mais firme? Quanto?

Sim. Costumo dizer que quando a pele tem colágeno é como um colchão de espuma e quando falta colágeno tem aspecto de colchão de palha. Ou seja: o colágeno é responsável pela elasticidade e viço da pele. O ideal do consumo de colágeno são de 8g a 10g ao dia e o melhor horário é antes de dormir, pois interage com o hormônio de crescimento que é anabólico, ou seja, forma colágeno.

Quais outros benefícios de consumir colágeno?

O colágeno fortalece o cabelo, principalmente porque aumenta o diâmetro do fio, auxilia no crescimento das unhas. Ele estimula os queratinócitos, células que produzem queratina e diminuem as rugas, porque melhoram a elasticidade da pele.