Entendendo os cosméticos orgânicos em 4 tópicos

15 de junho de 2017. Categoria(s): Pele

É cada vez maior a preocupação com a sustentabilidade. Por esse motivo, muitas empresas investem em produtos alternativos, seguindo a tendência da preocupação ambiental. Os cosméticos orgânicos estão entre esses produtos, conforme explica abaixo a dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Dra. Claudia Marçal:

O que são cosméticos orgânicos e de que forma eles se diferem dos tradicionais

“Os cosméticos orgânicos utilizam praticamente e exclusivamente ingredientes certificados orgânicos e demais ingredientes derivados de matérias-primas vegetais (ou animais). Nenhum uso de petroquímica ou derivados. Já os cosméticos convencionais utilizam praticamente componentes oriundos exclusivamente da petroquímica, em função de um custo mais barato. Alguns componentes, inclusive, têm sido destacados pelo potencial alergênico, como os parabenos, as amidas e os sulfatos”, explica.

Cosméticos naturais x cosméticos orgânicos

“É importantíssimo frisar que os cosméticos orgânicos também se diferenciam tecnicamente dos cosméticos naturais. O cosmético natural é aquele desenvolvido 100% à base de ingredientes naturais e vegetais e no mínimo 5% de seus ingredientes têm de possuir a certificação orgânica. Já o cosmético orgânico é aquele que é desenvolvido 100% à base de ingredientes naturais e vegetais, com uma porcentagem mínima de 75% de ativos orgânicos certificados. Tanto o selo da Ecocert quanto o do IBD são, sem dúvida, importantes referências. Ativos como Sculptessence, derivado da semente do linho e com certificado Ecocert indicam um cuidado em relação à sustentabilidade por toda a cadeia produtiva”, destaca.

Vantagens e desvantagens

“As vantagens vão desde a consciência ambiental até os benefícios para a pele, pois esses produtos tratam a pele e devolvem a ela suas condições naturais e, principalmente, vitalidade. Isso acontece por conta da ação de ingredientes naturais diretamente no tecido cutâneo sem a interferência de outros componentes sintéticos ou químicos que podem, algumas vezes, apresentar potencial irritativo. Quanto às desvantagens, nem sempre os cosméticos orgânicos conseguem trazer todos os benefícios antiidade; além disso, os cosméticos orgânicos são mais caros, já que os ingredientes derivados da petroquímica são, em sua maioria, mais acessíveis. Mas com as pesquisas industriais recentes, acredito que é possível ter um custo benefício cada vez melhor para o paciente. Temos que lembrar também da relação com o meio ambiente e toda a cadeia produtiva, valorizando o uso responsável dos recursos naturais.”

Para quem são indicados

“Os cosméticos orgânicos são indicados para pessoas alérgicas, para peles sensíveis hiperreativas com dermatite atópica e com necessidades específicas por testes de contato positivo a determinados ingredientes, e que sofrem reações indesejadas com produtos convencionais. Mas, evidentemente, os cosméticos orgânicos podem ser utilizados por todas as pessoas que buscam produtos com esse conceito, por aqueles que prezam pela saúde do planeta e que buscam formas de consumo sustentável. É sempre interessante consultar o dermatologista, para que ele direcione o tratamento”, finaliza.