Tratamento facial: por que utilizar aparelhos é mais eficiente?

20 de junho de 2017. Categoria(s): Tratamentos faciais

A evolução técnica e o maior acesso às novas tecnologias fez com que a área de dermatologia estética ganhasse um novo aliado no tratamento facial de inúmeras condições que minam a autoestima diariamente: os aparelhos dermatológicos de última geração.

O mais vantajoso é que os novos equipamentos não permitiram apenas mais possibilidades nessa especialidade, mas também trouxeram muito mais precisão e segurança aos tratamentos. Hoje é possível obter melhores resultados do que com cosméticos, com menos desconforto e tempos de recuperação realmente reduzidos – quando não são nulos.

Entenda como um equipamento dermatológico pode ser mais eficiente do que outros métodos no tratamento facial de três condições:

Melasma

O melasma é uma doença gerada a partir da mutação de algumas células da derme ou epiderme que causam manchas amarronzadas na pele. A condição é mais comum em mulheres e não tem cura. Por isso, todos os tratamentos de melasma, tanto com cremes quanto com laser, são para o controle e suavização das manchas.
Nesses casos, são três os principais benefícios de fazer esse tratamento facial com o auxílio de equipamentos:

  • Resultado mais eficaz: o laser consegue suavizar ou até retirar a mancha em decorrência do melasma de forma muito mais eficiente do que os produtos, porque age mais fundo na pele em comparação com os cremes.
  • Controle da reincidência simplificado: independentemente do tratamento que se faça, o melasma retornará ao rosto, mas quando a terapia é feita com o laser, o controle necessário quando as manchas voltam a aparecer é mais simples.
    Por exemplo: os produtos exigem um uso contínuo de seis a oito meses para a suavização das manchas. Após esse período, quando elas voltam, é necessário passar pelo mesmo procedimento para obter-se novamente aquele resultado. Já no caso do laser são exigidas algo em torno de 10 sessões que podem ser feitas no curso de três meses para a diminuição ou a parada temporária do melasma. Mas quando eles voltam, apenas uma ou duas sessões já conseguem fazer com que a pele volte a ficar clara novamente.
  • Melhora a qualidade geral da pele: os lasers usados no tratamentos de melasma causam microtraumas na pele. Eles estimulam a produção de colágeno e a renovação da pele. Por isso, ao passar por um procedimento com laser os pacientes também notam uma melhora significativa na aparência da pele, com ela parecendo mais firme e reluzente.

Rejuvenescimento

No tópico rejuvenescimento da pele, o resultado obtido com um tratamento facial com laser ou com cosméticos é extremamente diferente. Isso porque a capacidade do laser é bem maior e consegue efeitos mais interessantes. Entre eles:

  • Níveis mais intensos de tratamento: existem vários tipos de laser usados para o rejuvenescimento da pele: a maioria deles usa o efeito término como um potente agente de tratamento. O calor estimula o rejuvenescimento da pele tanto em termos de produção de colágeno, quanto na contração da pele, o que oferece resultados na textura e na firmeza dela. Os cosméticos à venda não conseguem trabalhar com esse efeito térmico e, por isso, obtêm resultados bem inferiores.
  • Pós-operatório reduzido ou nulo: o peeling com resultado mais eficiente é o de fenol. No entanto, ele causa uma descamação completa da pele, que demora até 30 dias para ficar completamente recuperada e sem vermelhidões. Já com o uso do laser o pós-operatório normalmente é reduzido para um período de cinco a sete dias. Inclusive, tratamentos com o Lumina XT, que são não ablativos, permitem que após duas horas do tratamento facial o paciente já não apresente nenhum efeito colateral do procedimento (vermelhidão ou ardência).
  • Resultados mais rápidos: o tempo mínimo de uso de produtos para um resultado de rejuvenescimento é de três meses. Já no caso do laser, resultados semelhantes ou melhores conseguem ser vistos em três sessões (o equivalente a uma semana e meia de tratamento) ou menos, em alguns casos.
  • Possibilidade de ser feito em peles com melasma: o procedimento chamado de laser-toning é o único tratamento para rejuvenescimento facial recomendado para pessoas que possuem melasma.

Acne

No caso da acne, a situação é um pouco diferente. Os cremes disponíveis no mercado têm resultados mais duradouros do que os aparelhos, uma vez que lidam com a cura total do problema e não apenas um paliativo. Um exemplo são os medicamentos à base de isotretinoína.

No entanto, esses cosméticos são bastante fortes e possuem diversos efeitos colaterais possíveis – aumento das taxas de colesterol, sobrecarga do fígado, dores de cabeça e ganho de peso. Além disso, necessitam de cuidados extras dos pacientes como, por exemplo, não ingerir bebida alcoólica durante o tratamento (que pode durar entre três e seis meses), não engravidar durante e nos seis primeiros meses após o tratamento, e em alguns casos não se expor muito ao sol.

Por isso esse tipo de remédio é prescrito com mais ressalvas pelos dermatologistas e, normalmente, apenas após se tentar outros métodos sem sucesso.

Nesse contexto, o laser é uma opção interessante para diminuir os efeitos da acne e ajudar no controle da condição. A vantagem é que, apesar de não ser considerado uma cura para o problema, ele não possui os efeitos colaterais e as restrições das outras opções.