Quais fatores aceleram o envelhecimento da sua pele? Conheça os “7 S”

Publicado por   Skintec
Skintec

Como evitar o envelhecimento da pele clara ou escura

Como retardar o envelhecimento da sua pele? 

Diariamente, somos expostos a diversos agressores ambientais e sete deles têm intensa relação com as manchas, rugas e flacidez que surgem ainda na juventude.

Desta maneira é interessante conhecer os sete marcadores do processo de envelhecimento biológico e molecular que levam à desnaturação celular e aceleram o envelhecimento da pele (conhecidos em inglês como Seven Skin Ages).

 


Conhecer esses sete agressores, que em inglês começam com a letra S de uma certa forma ajuda a retardar o processo, sem esquecer, é claro, de hábitos saudáveis para a saúde. 

 

Vamos conhecer os “7 S”?

 

1 – SUN (Sol): 

 

O mais importante agressor é o sol, portanto a exposição a ele sem a fotoproteção adequada leva a um dano cumulativo, inclusive com a formação de dímeros de pirimidina, com mudança nas bases do DNA que provocam reações de mutação celular. As consequências disso são envelhecimento precoce, alterações como o melasma ou até mesmo o melanoma, segundo dermatologistas.

 

Justamente por isso, a aplicação diária do protetor solar, além de sua reaplicação a cada duas horas, é fundamental para a prevenção do surgimento de manchas, rugas e câncer da pele.

 

 

2 – STRESS (estresse):

 

Uma pele que sofre descargas constantes de adrenalina e outros hormônios como cortisol e prolactina, pode apresentar o envelhecimento precoce.

 

A erupção acneiforme ou a acne propriamente dita são manifestações comuns ocasionadas pelo estresse e seus fatores associados, que além disso provocam a aceleração do envelhecimento biológico. 

 


20.000 abdominais em 30 minutos sem esforço (e com acompanhamento médico)?   Conheça o CMSlim!


 

 

3 – SUGAR (açúcar):

 

Uma dieta rica em ingestão de açúcar colabora para um processo de glicação, que favorece a degradação das nossas fibras de colágeno e elastina em resposta ao açúcar. Com isso, elas provocam a perda da sustentação da pele.

 

O açúcar também está ligado, segundo estudos, ao aparecimento de manchas. Além disso, o acúmulo avançado de glicação (em inglês, AGEs – Advanced glycation end products) provoca a perda da volumetria natural – o contorno, a sustentação e o tônus – e com isso inicia-se uma mudança da boa morfologia e da anatomia primária da pele jovem.

 

Para reverter esse quadro, são necessários a aplicação tópica e o uso via oral de produtos com ação antiglicante e desglicante.

 

 

4 – SMOKING (tabagismo):

 

O cigarro causa perda da luminosidade e do viço da pele, favorece o processo de discromia cutânea (mudança da cor da pele), com o amarelamento do tecido e influencia na falta de ancoragem e firmeza por conta da redução de oxigenação e nutrição.

 

O consumo de cada cigarro induz ao envelhecimento, pois está associado à vasoconstrição periférica por um período de dez minutos, o que diminui o fluxo sanguíneo para o tecido cutâneo e para os cabelos. Além disso, o cigarro ainda aumenta o risco de surgimento de outras doenças no organismo.

 

 

5 – SLEEP (sono):

 

A falta de sono atrapalha na produção da melatonina, que é uma das responsáveis pela defesa antirradical primária do organismo humano. Além disso, desacelera o metabolismo, o que compromete o tempo necessário para que ocorra o reparo e regeneração durante o período noturno, quando o metabolismo está na sua atividade basal.

 

Devido à falta de sono adequado, também ocorre a alteração na produção do hormônio de crescimento IGF1, que regula a insulina (sua função é evitar que altos índices de níveis glicêmicos envelheçam nosso tecido e provoquem inflamação).

 

 

6 – SKIN CARE (cuidados com a pele):

 

Ter uma rotina de cuidados diários é muito importante para a beleza e saúde da pele. Os passos de limpeza, com higienização complementar com tônicos ou águas micelares, assim como hidratação e fotoproteção são essenciais para manter a pele cuidada e com aparência jovem.

 

 

7 – SECOND (segundo):

 

O último “S” é o second (segundo), que representa que a cada segundo nós envelhecemos. Uma pesquisa da Universidade de Harvard pontuou que: 

 

•  Na faixa dos 20 anos, fisiologicamente, temos o primeiro processo de envelhecimento, com o declínio da produção natural de antioxidantes;

•  Aos 30, o metabolismo do corpo começa a abrandar e isso afeta a bioenergia das células da pele;

•  Já aos 40 anos, a senescência celular entra em ação em um processo em que o ciclo de vida natural das células da pele é menor, e isso pode afetar sua aparência de muitas maneiras. 

 

 

Portanto, independentemente de qualquer outro fator, existe um processo natural de envelhecimento cronológico. Existem cremes e fórmulas orais como Exsynutriment (silício biodisponível), Bio-Arct (bioenergizante mitocondrial), FC Oral (modular inflamatório), Glycoxil (antiglicante), além de antioxidantes, minerais e oligoelementos que podem ajudar a reparar esses danos.

 

20.000 abdominais em 30 minutos sem esforço (e com acompanhamento médico)?   Conheça o CMSlim!

Assuntos: Para Pacientes, Pele

Receba nossas publicações semanais:

Publicações recentes